O que aprendi na primeira semana de dieta

Eu sempre defendi aqui no blog que devemos conhecer e ser feliz com nossos corpinhos. Mas a partir do momento que ele te trás infelicidade ou influência na sua saúde, devemos nos preocupar e tomar medidas para que isso melhore. Eu não tinha tantos problemas de auto-estima, mas o peso estava me causando dores nas costas e nos calcanhares (por ficar muito tempo em pé). Então, procurei um profissional e começamos e depois de alguns exames fizemos uma dieta beeeeeem rígida pra mim.

Não estava pensando em fazer essa “série” no blog porque já tivemos outros posts de dieta aqui e eu simplesmente não levei a serio. Então, a partir do momento que eu compartilho aqui me sinto na obrigação de vir contar o que aconteceu e fico bem mal por não conseguir emagrecer e ter mais saúde.

Mas mamãe disse que seria uma coisa bem legal de compartilhar porque estou levando a sério e talvez eu pudesse ajudar alguém com as coisinhas que andei aprendendo nessa semana de dieta.

1 – Nós comemos muito mais que o necessário

É fato que sempre colocamos mais que o necessário no prato e pra não jogar fora acabamos comendo tudinho. Nosso corpo não precisa de tanta comida, ele tem uma necessidade sim, e devemos apenas supri-la. Comer mais que isso é exagero e faz mal pro corpo.

2 – Escorregadas acontecem, não vale a pena se culpar

Sempre que fazia uma dieta eu ficava bitolada e não conseguia de jeito nenhum aceitar ou me conformar quando eu comia alguma besteirinha. Essa semana vi que comer um pedaço de pão ou um pedacinho de bolo, pra não ficar sofrendo por vontade, não vai alterar meu peso. CLARO que não vai fazer isso todo dia né? É realmente quando você tiver muuuuito afim. Só lembra de não ficar bitolado e continuar a dieta.

3 – Cuide da ansiedade

Nessa semana eu percebi que 90% das vezes que comia era porque precisava mastigar alguma coisa, e não porque estava com fome. Então, cuide da ansiedade, ela é sua maior inimiga.

E vocês, o que mais sentem quando estão fazendo uma dieta? Se quiserem posso continuar com essa série de emagrecimento, contando como foi cada semanas 😉

 

Continue Reading

Como remover a cola de rótulos de garrafas

Antigamente era bem comum reutilizarmos os potes ou garrafas de vidros de alguns alimentos porque eram bem charmosos e não era possível comprar o mesmo potinho sem o produto dentro.
É claro que mesmo podendo comprar, nós aproveitamos que precismos consumir certas coisas para reutilizar esses potes e usa-los para outros fins, no meu caso sempre para decorar a casa <3,
Então, para tirar a cola é beeeem simples: :  misturar 2 colheres de sopa de bicarbonato de sódio com 2 colheres de sopa de óleo e deixar agir por uns dois minutinhos.

Prontinho, você vai poder usa-lo para o que quise 😉

iji c7ac9416665eb546d314614b12fff771 b07af82ce971acfdd75db6618bbe874d 7d3f92b7ad978925b5d4a7c55c83e581

Beeijos 😉

Continue Reading

Wishlist – Agosto

Faz um tempinho que quero voltar com esses posts de wishlist por ser o tipo de postagem que eu sempre procuro em qualquer blog que entro. É uma forma de conhecer melhor a pessoa através dos gostos pessoais dela. Então acabo me sentindo mais próxima dela <3

Sem contar que é uma ótima oportunidade para conhecer loas que você não conhece e talvez até gastar um dinheirinho que esteja sobrando por ai.

1 – Tênis branco cano médio – Cotton On

2 – Mochila rosa = Dafiti

3 – Planner de macarron – La papeterie

4 – Capa de almofada Paris – Uatt

5 – Meias divertidas – Yoins

6 – Chocker – Sammydress

wishlistagosto

Continue Reading

Diferença entre bicarbonato de sódio e fermento em pó

Assim que comecei a me interessar pela gastronomia, mais precisamente pela confeitaria, tive muitas dúvidas em relação aos ingredientes. Afinal, nem sempre temos todos os ingredientes das receitas, então por que não inventar e mudar algumas coisinhas aqui.. ali.. e PUF a sua comida não deu certo. Mas por que?

Pensando nisso e em todas as vezes que minhas comidas deram errado, resolvi contar pra vocês alguns segredinhos e coisas interessantes sobre os ingredientes mais usados na cozinha. Para assim você não sofrer (ou chorar no meu caso) porque deu errado.

Uma das maiores dúvidas do universo é sobre a diferença entre o bicarbonato de sódio e o fermento em pó. Dois pozinhos que fazem o bolo bolo ficar fofinho e crescer que é uma belezura.

O bricarbonado de sódio em contato com o calor libera dióxido de carbono, o CO2 . Esse gás é que vai fazer seu bolo (ou qualquer outra massa)  crescerem. Ele também produz o carbonato de sóodio, um gás que deixa um gosto BEM específico no alimento, mas que pode ser evitado utilizando acidez no preparo, como iogurte, suco de limão, ácido cítrico, enfim, o céu é o limite.

Já o fermento químico em pó é uma mistura de bicarbonato de sódio com amido de milho e uma parte ácida, parte necessária para agir nas receitas sem deixar o gostinho do bicarbonato. E normalmente combinamos esse tipo de produto com outros ingredientes mais alcalinos como leite.

A principal diferença entre os dois é no tempo de reação. Quando o bicarbonato de sódio entra em contato com a massa úmida, o dióxido de carbono é liberado quase no mesmo instante, portanto você vai usar esse produto na preparação de cookies, que ficam prontos rapidinho.

Já o fermento em pó demora um pouco mais para começar a reagir. Como ele é uma mistura de bicarbonato de sódio com outros sais (monoidrato de fosfato monocálcico, diitrato de fosfato dicálcico, sulfato de alumínio e sódio), a massa sofre duas etapas de reação: a primeira, responsável pela parte de bicarbonato de sódio, e a segunda, pelos outros sais que o compõem, a partir de 50/60°C. É por isso que ele é usado para preparações mais demoradas, como bolos.-)

E ai, você já sabia dessa diferença? Me conta ai nos comentários 😉

Continue Reading

Meus 4 batons preferidos

batonspreferidos

Quando descobri o câncer fiquei pensando em artifícios para “tirar a cara de doente” e me sentir mais bonita, e mulher. O problema é que maquiagem (base, pó e blush) são coisas bem pesadas e sabemos que dormir com elas é bem ruim pra pele.

Eis que conheci o batom. Ou melhor, os batons. Na época eu usava somente batom vermelho – se quiserem posso até postar os meus batons vermelhos preferidos hehehe- mas com o passar do tempo comecei a me acostumar com outros estilos e cores. Hoje até me arrisco nos nudes hehehe.

O primeiro que resolvi mostrar aqui é meu preferido do ponto de vista emocional. Foi um dos primeiros batons que ganhei (obrigada, vovô). É o vermelho número 5 da Natura. Ele é um tom de vermelho mais pro alaranjado e bem mate, é até difícil de passar. A duração é beeem boa, inclusive é até difícil de tirar.

Obs: Olhem essa embalagem que maravilhosa.

natura2 natura3 natura1

O segundo preferido foi o meu primeiro que comprei – que não era vermelho -. Conheci ele porque uma amiga tinha e quando passei fiquei a louca querendo imediatamente pra usar todos os dias da vida. O batom DIVA  da M.A.C
tem a cor vinho não tão escuro. A duração é boa mas por não ser matte quando comemors/bebemos acaba saindo ;(

diva2 diva1

O terceiro batom é meu xodózinho há pouco tempo, o comprei tem uns dois meses mais ou menos em uma liquidação que a Quem disse, Berenice? fez. É o Vinheli, um vinho mais voltado pro vermelho que é líquido no início mas quando seca vira matte.

vinheliqdb vinheliinsta vinheli2

O último escolhido para mostrar é o Petite Red da coleção da Júlia Petit (da M.A.C). Esse também ganhei de presente, obrigada amô <3). Lembro que quando ela mostrou a coleção fiquei doida por tooodos os produtos porque eram incríveis!! Por mais que o nome tenha “red” ele não é tão vermelho e sim rosado. Não é matte também 😀

petitered petitered2 batompetit

E ai, vocês já conheciam esses batons? Quais mais gostaram? 😀

Continue Reading